Gazeta São Mateus

As dificuldades dos Jardins Iguatemi e Das Laranjeiras inferniza os moradores

As dificuldades dos Jardins Iguatemi e Das Laranjeiras inferniza os moradores

As dificuldades dos Jardins Iguatemi e  Das Laranjeiras inferniza os moradores
agosto 30
11:34 2017

Na segunda quinzena de agosto visitaram a redação Miguel José dos Santos, 82 anos e Antônio Cursino, 62, moradores e lideranças do distrito Iguatemi. Traziam consigo o mesmo de sempre, muitas reivindicações.
Miguel José é dirigente da Sociedade Amigos Jardim das Laranjeiros e da Câmara Vale do Aricanduva, Antônio Cursino é dirigente na Câmara.
Miguel José aponta para o governador e prefeito reclamando na demora em apresentar solução de alguns problemas na região começando pelas obras do suposto monotrilho. Suposto, porque, afinal, não existe operando ainda, mas suas obras nas proximidades do Largo São Mateus vindo do Aricanduva provocam congestionamentos homéricos dificultando a mobilidade pela região.
Terrenos, lotes, casas, comércios foram desapropriados no entorno como condição para que o projeto pudesse ser executado no local. A demora em retomar de forma conclusiva as obras tem provocado situações tal qual a reocupação de um ou outro lote antes desapropriado.
Mas era também a ligação entre o distrito e a Aricanduva facilitando a mobilidade uma das demandas principais das lideranças que questionam quando os atuais governos estadual e municipal vão tomar atitudes que resolvam os problemas que no caso não é apenas de mobilidade. O distrito do Iguatemi tem sérios problemas de distintas naturezas; passa pela segurança com o desaparelhamento das delegacias que não existem no local, mas tem que atender; a ausência de atendimento 24 horas e a existência de bolsões e comunidades onde as próprias policiais tem dificuldade de entrar.
Saude na UTI.
A saúde também anda a espera de vaga na Unidade de Tratamento Intensivo – UTI, se podemos brincar assim com coisa muito séria. Cursino informa que “Também temos reivindicações na área da saúde. Sou do conselheiro gestor da supervisão da saúde e só para se ter uma ideia da situação em uma unidade básica de Saúde local se for marcar, agora em agosto de 2017, uma consulta com clínico só será atendido em abril de 2018”. A diretora do jornal argumenta que não é só lá não, “Aqui também, no distrito de São Mateus tem uma vizinha que está precisando de cardiologista desde janeiro quando foi agendar; marcaram para novembro”.
Voltando a questão da mobilidade urbana, as lideranças destacam que no Jardim Laranjeiras tem sérios problemas de transporte e nenhuma condução durante a madrugada para chegar ao centro de outros distritos, principalmente São Mateus. De alguns locais, entretanto sair do local para acessar outras localidades exigem dar voltas sendo que segundo a observação dos moradores poderiam ser adotados percursos mais objetivos para isso.
Ou seja, segundo o relato das lideranças os moradores do Jardim Laranjeiras e adjacências parecem que vão continuar esquecidos no fundão. As lideranças lembram que o distrito do Iguatemi com 19,5 km2 é o maior entre os três: São Mateus, Pq. São Rafael e acomoda mais de 200 mil moradores. Era para o poder público ter mais atenção com o local.
As lideranças, entretanto, reconhecem as dificuldades do atual prefeito regional, o engenheiro de carreira, Fernando Elias, destacando-o como grande conhecedor das dificuldades e da realidade dos distritos. Sabem que podem contar com a compreensão deste a respeito dos problemas que, entretanto, não pode fazer a zeladoria adequada por falta de recursos da prefeitura. Da redação desconfiamos que essa suposta falta de recursos tem mais a ver com a definição de prioridades da atual gestão que privilegia as zonas centrais e de mais visibilidade em detrimento às periferias.
Não bastasse o abandono do poder público a região ainda tem que conviver com flagrantes irregularidades como a relatada pelas lideranças que dizem respeito a falta de manutenção de calçada em um estabelecimento de médio para grande porte de uma rede de alimentação nas proximidades da Tamoios com a Avenida Ragueb Chohf. Reclamação contra esse estabelecimento está registrada desde março de 2014. Em outro local um posto de abastecimento de combustíveis também não da conta de manter ou refazer a área de acesso ao local e de circulação intensa de pedestres nas proximidades a UBS Boa Esperança.
Praças sem manutenção
A praça que serve de academia ao ar livre na Rua Pedro da Esperança, 346 precisa de manutenção como corte do mato e reposição de parte do equipamento, mas para as lideranças a impressão é que ela precisa ser refeita e sem recursos vai depender de uma emenda parlamentar que é a indicação de um deputado se for junto ao Estado ou de um vereador se junto a Prefeitura para reservar recursos do orçamento para essa obra, ou seja, nenhuma certeza nem agilidade nesse caso.
O fato é que a conversa com as lideranças ficaram pela superfície dos assuntos tratados em linhas gerais. O distrito do Iguatemi e regiões como Jardim das Laranjeiras, Terceira Divisão e adjacências se fossem para esmiuçar precisaríamos de páginas atrás de páginas.

Related Articles

0 Comments

No Comments Yet!

There are no comments at the moment, do you want to add one?

Write a comment

Write a Comment