Gazeta São Mateus

Lideranças reconhecem o bom trabalho no 19º BPM/M

Lideranças reconhecem o bom trabalho no 19º BPM/M

Lideranças reconhecem o  bom trabalho no  19º BPM/M
fevereiro 27
16:56 2019

O presidente da Guarda Mirim Ambiental, Roberto de Souza junto com o Conselheiro de Segurança – Conseg Sapopemba convidaram a reportagem para uma visita ao 19o BPM/SP para conhecer um pouco do trabalho desenvolvido pelo atual comandante do batalhão Major Lucena. Estivemos no local e também não sabíamos exatamente qual seria a pauta e contribuímos para pegar o comandante de surpresa.
Na nossa presença o Major Lucena ouviu de Roberto Souza e de alguns dirigentes do Conselho de Segurança – Conseg Sapopemba declarações de reconhecimento sobre o que consideram um bom trabalho levado a cabo pelo comandante. Segundo Roberto de Souza, eles estariam ali para dar um depoimento sobre a felicidade da população com o trabalho desenvolvido nesses últimos sete meses.
Se referiam a uma nova relação que o batalhão, através do Major Lucena, mantém com as comunidades locais e com os segmentos organizados, principalmente os que têm foco na questão da segurança de uma forma mais ampla. A abertura do quartel para atividades voltadas às crianças das comunidades é um exemplo. A própria Guarda Mirim tem muito de sua atuação acontecendo na área do batalhão e isso só é possível com a autorização e o estimulo dado pelo comandante.
Agradecendo a lembrança e o reconhecimento o Major Lucena informou que após formar-se na academia do Barro Branco foi para o 19º BPM/M, aonde chegou como aspirante, passando a ser por reconhecimento e méritos segundo e primeiro tenente. Saiu por decisão superior quando então foi promovido a capitão e depois como major. Após um bom período voltou às origens como responsável pelo batalhão.
Voltou com a intenção de elevar o moral da tropa, melhorar as instalações e tem conseguido desde que chegou. Também desde que chegou tem conseguido, segundo ele, com o auxílio das comunidades, reduzir o indicador criminal da área sob sua responsabilidade. Ainda segundo ele, são as melhores tendências de redução de índices da região metropolitana de São Paulo.
Para tanto tem feito o que praticamente deveria ser prática de um batalhão; manter boa relação e trabalhos conjuntos com as subprefeituras, com o poder público local, com setores organizados e diretamente com os moradores quando são requeridos. Informação também é insumo da maior importância para um bom trabalho policial preventivo e a relação com a sociedade civil garante parte disso, insinuou.
Segundo os presentes, problemas aqui e ali sempre aparecem, mas quando requerida e acionada a Polícia Militar cumpre seu papel dentro das normas estabelecidas. Uma entre as ações mais recentes foi a PM ter inibido a fixação de um ponto de consumo de drogas nas proximidades do fórum de São Mateus. Na ocasião houve até mesmo prisões em flagrantes delitos entre os frequentadores do local.
Os números indicam alta produtividade do batalhão em termos de apreensão de drogas e armamentos; de flagrantes e de captura de condenados. A soma das ações tem passado uma sensação de segurança que a tempos não se experimentava, dizem os representantes das entidades presentes.
Área abrangida pelo batalhão é enorme e de muitos contrastes
Explicando sobre o território de responsabilidade do batalhão, o Major Lucena evidenciou a dimensão deste e os contrastes. “Vamos do shopping Aricanduva até a divisa com o município de Santo André passando por Sapopemba, Via Tolstói, Jardim Aricanduva, Ipanema, Vila Formosa, Jardim Elba, Planalto, Fazenda da Juta e por ai vai; uma área com grande densidade demográfica”.
“Fazemos divisa com alguns outros batalhões na Mooca, parte da Vila Carrão, Itaquera, Parque do Carmo e Santo André. Vale lembrar que a área em divisa com Santo André é caracterizada por inúmeros problemas de ordem social e urbana com ausência de saneamento, córregos expostos, construções irregulares, etc.”, enfatizou.
Resumindo a ópera a surpresa ao comandante foi para que os presentes deixassem claro que ao abrir as portas e melhorar as relações com as comunidades o major tem criado uma sensação de segurança da maior importância para os que vivem o dia a dia daquelas regiões.

Related Articles

0 Comments

No Comments Yet!

There are no comments at the moment, do you want to add one?

Write a comment

Write a Comment