Gazeta São Mateus

Paróquia São Marcos Evangelista tem vários trabalhos sociais para sua comunidade

Paróquia São Marcos Evangelista tem vários trabalhos sociais para sua comunidade

Paróquia São Marcos Evangelista   tem vários trabalhos sociais para sua comunidade
fevereiro 16
10:05 2018

Perto de comemorar ao final deste ano 50 anos de sua existência, a Igreja São Marcos Evangelista no distrito de Parque São Rafael em São Mateus tem como pároco há cerca de três anos o padre Bonifácio Issaka, vindo do México e nascido no Congo que recebeu a reportagem para uma conversa descontraída sobre as atividades da paróquia e as 06 comunidades no entorno a ela vinculada.
Padre Boni, como é mais conhecido explica que atualmente existem 19 equipes trabalhando, principalmente nas pastorais sociais com várias oficinas e cursos para crianças, adolescentes e da terceira idade. As principais são as oficinas de capoeira a partir dos 06 anos de idade, de judô a partir dos 08 anos de idade e as oficinas próprias para a terceira idade. Grupos de zumba para mulheres, cuidam, duas vezes por semana, de propiciar exercícios físicos monitorados e sociabilidade entre suas participantes.
Se um dia no passado longínquo a igreja apenas existia para os sacramentos da própria religião católica, faz um bom período que, entre indas e vindas, o trabalho social é intensificado. “A Bíblia e a religião nos ensina que a fé sem obras é morta”, diz Boni citando (Tiago 2, 17). A igreja vai trabalhando as questões de fé na área social. “Como pregar a palavra de Deus com o povo desesperançado, com fome, falta de saúde, desamparadas? Esse, também é o papel da igreja”, enfatiza.
O fato é que as ações das comunidades e da paróquia respondem a algumas demandas da comunidade. Não há como não perceber que a procura de pais e responsáveis por matricular seus filhos em oficinas e leva-los ao ambiente da igreja, muitas vezes é uma ação preventiva ou reativa aos riscos das crianças ficarem expostas a coisas que a própria sociedade revela, nem todas, infelizmente boas.
Todas as oficinas e cursos são absolutamente gratuitos informa o padre, mas algum comprometimento dos participantes ou dos responsáveis no caso de crianças e adolescentes é necessário, por exemplo, os uniformes específicos usados nas artes marciais.
O padre Boni, a exemplo dos anteriores pertence à Ordem Verbo Divino que tinha até pouco tempo sob sua responsabilidade a administração de algumas creches no distrito. Boni informa que a sua congregação deixou de fazer essa administração, mas que as creches estão sob a responsabilidade de outra congregação, cujo nome não identificamos, mas criado pelo mesmo fundador da Verbo Divino. Do ponto de vista dos usuários dos serviços da creche, garante padre Boni, continua tudo igual.
Padre Boni e suas impressões sobre o distrito
Durante esse período em que atua na região o Padre Boni tem críticas ao distrito que vão desde a inexistência de uma sala de exibição de cinema qualquer na região até a falta de agência de correios e bancos que poderiam melhor atender e ajudar a desenvolver melhor o local. “Temos 90 mil habitantes concentrados aqui, numa área que é considerada pelos analistas de logística dos bancos como área de risco, por isso nenhuma agência mais se instala na região apesar da demanda”, insinua.
Receber uma correspondência via Correios também é impossível no distrito. Segundo o padre o local mais próximo de funcionamento regular desse tipo de agência é no Sônia Maria, na divisa com a cidade de Santo André. ”Colocando os bancos e agências de correios deve melhor a segurança daqui. Os bancos virão, para promover investimentos no bairro”, considera.
Boni ainda destaca a segurança, a carência de equipamentos de saúde pública funcionando bem como necessidades prementes no distrito. O crescimento do bairro não para, observa, mas também deveria estar ocorrendo de forma regular com algum planejamento urbano para evitar maiores problemas mais a frente. O padre ainda destacou que os investimentos em educação, de uma forma geral, ainda estão muito abaixo do que é necessário. No mais registrou a existência de problemas que estão presentes em toda a parte como a desagregação familiar, as crises econômicas, o desemprego, as frustrações da juventude, as drogas e as portas sedutoras da criminalidade.
Finalizando o padre Boni lembra que o trabalho da igreja também é o de formar consciência crítica de seu povo para fazer acertadamente suas escolhas. Algumas vezes a igreja tem que levantar sua voz profética para o bem comum do povo, explica ao ser perguntado sobre as declarações e ações públicas com viés político de membros da igreja católica.
Para quem quer conhecer mais e melhor sobre a igreja, suas comunidades, atividades e seus membros a São Marcos Evangelista fica na Rua Professor Ciro Formicola, 17, próximo a Avenida Baronesa da Muritiba com atividades litúrgica e pastoral quase todos os dias da semana. No mais a Igreja está preparando uma série de eventos e atividades visando comemorar os 50 anos de fundação. (LM/JM)

Related Articles

0 Comments

No Comments Yet!

There are no comments at the moment, do you want to add one?

Write a comment

Write a Comment