Gazeta São Mateus

Prefeito visita CTA São Mateus que abriga imigrantes venezuelanos

Prefeito visita CTA São Mateus que abriga imigrantes venezuelanos

Prefeito visita CTA São Mateus que abriga imigrantes venezuelanos
maio 17
13:31 2018

O prefeito Bruno Covas, acompanhado do Prefeito Regional de São Mateus, Fernando Elias, vereadores que atuam na região e uma grande quantidade de pessoas, visitou no domingo, 6 de maio, o Centro Temporário de Acolhimento (CTA) São Mateus, na Zona Leste, que, desde 6 de abril, acolhe imigrantes venezuelanos. As secretarias municipais de Assistência e Desenvolvimento Social, Direitos Humanos e Cidadania, Trabalho e Empreendedorismo, Saúde, Educação e Relações Internacionais trabalham em conjunto no atendimento, prestando apoio institucional, prevenindo o agravamento da situação de emergência e também dando suporte para que essa população tenha o máximo de autonomia.
A Prefeitura, atendendo aos pedidos do Governo Federal e do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), aceitou participar do programa solidário de acolhimento à população venezuelana vinda das cidades de Boa Vista e Pacaraima, em Roraima.
Atualmente, a cidade de São Paulo acolhe 220 imigrantes venezuelanos nesta situação, sendo que 59 deles chegaram ao município nesta sexta-feira (4). São 183 no CTA São Mateus, 28 no CTA Butantã e nove mulheres no Centro de Acolhida para Imigrantes Penha (CAI).
Funcionários do CREAS recebem capacitação
Para facilitar o atendimento aos imigrantes, os gerentes dos centros de acolhida e dos Centros Pop e os técnicos dos Centros de Referência de Assistência Social (CREAS) receberam capacitação, tendo aulas que abordaram questões culturais e as peculiaridades das demandas relativas a refugiados e imigrantes. Equipes do Centro de Referência e Atendimento para Imigrantes (CRAI), da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, orientarão sobre regularização migratória, assessoria e suporte jurídicos – trabalho que será feito em parceria com a Defensoria Pública da União –, e socioassistencial, incluindo apoio psicológico e encaminhamento para oficinas de qualificação profissional.
O primeiro grupo de 161 venezuelanos recebeu CPF e Carteira de Trabalho brasileiros. A Rede Cidadã, em parceria com a SMADS, promoveu a capacitação de 66 pessoas para o Programa Trabalho Novo. Em cooperação com o setor privado, a Prefeitura busca empresas que necessitem de pessoas que falem espanhol ou que tenham interesse em contratar a mão de obra relacionada às qualificações identificadas nos imigrantes.
O Centro Universitário Ítalo-Brasileiro oferecerá 50 bolsas de estudos da Língua Portuguesa, além dos 80 que já iniciaram esse estudo em uma escola próxima ao CTA. Também foram realizados mutirões de atendimento médico e odontológico, estética e massagem e, corte de cabelo e barba.
Centro de Referência
Os imigrantes que chegam à capital também podem ser atendidos em mais de sete idiomas (português, espanhol, francês, inglês, árabe, crioule, suahili, lingala, entre outros) no Centro de Referência e Atendimento para Imigrantes (CRAI), administrado pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDH).
O serviço funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, na Rua Japurá, nº 234, Bela Vista, Zona Central, ofertando orientação para regularização migratória, assessoria jurídica (em parceria com a Defensoria Pública da União), encaminhamentos para serviços públicos especializados nas áreas de trabalho, assistência social, saúde, moradia e educação. A equipe também atende vítimas de violações em direitos humanos, em especial de trabalho análogo à escravidão.
A pasta ainda conta com o projeto Portas Abertas: Português para Imigrantes – em que são oferecidos cursos em escolas municipais estruturados em módulos, com material didático próprio e aberto para imigrantes de todas as nacionalidades.

Related Articles

0 Comments

No Comments Yet!

There are no comments at the moment, do you want to add one?

Write a comment

Write a Comment