Gazeta São Mateus

Sem manutenção e esgoto a Rua Vitaliano Rotellini é só problemas

Sem manutenção e esgoto a Rua Vitaliano Rotellini é só problemas

Sem manutenção e esgoto a Rua Vitaliano Rotellini  é só problemas
fevereiro 16
10:14 2018

A rua Vitaliano Rotellini, na Vila Flávia, em São Mateus apresenta inúmeros problemas para os moradores, um dos mais gritantes tem a ver com a ocupação com construções, em princípio irregular nas margens de um córrego que corta parte da comunidade e que vem senso assoreado com toda espécie de agressão a ele, principalmente restos de entulhos, inservíveis e lixo doméstico depositado pelos próprios moradores.
Durante a reportagem a moradora Luzia Lara reclamou do cheiro forte de esgoto e sujeira que exala do córrego em períodos de seca prolongada, além do criadouro de moscas, pernilongos e ratos, muitos ratos. Ela própria comenta não passar uma semana em que não pegue um rato em uma de suas armadilhas na garagem de casa.
A rua, mais parece uma picada em alguns pontos está cada vez mais intransitável, com parte da rua desaparecendo. Tanto ela, como Vilson de Araújo que também acompanhou a reportagem, sugerem que a construção de um muro de contenção em um determinado ponto do córrego poderá evitar o agravamento dos problemas que estão surgindo e que podem em curto prazo afetar as construções que lá estão há dezena de anos. Dona Luiza, por exemplo, mora no mesmo local há mais de 40 anos.
Também o esgoto doméstico das casas da rua, somado ao fato de quem quase todos os imóveis ainda dão servidão, que é a passagem de encanamento pelo terreno para os esgotos de outras residências mais acima, são despejados no córrego que assoreado e raso tornam-se um espaço de decantação ao ar livre desse esgoto.
Por mais de uma ocasião, entre as diversas gestões municipais, os moradores procuraram a Subprefeitura e então agora a Prefeitura Regional de São Mateus para ajudar na solução dos problemas, sem sucesso. Em geral a alegação da municipalidade é falta de recursos. Parte considerável dos moradores, os da área regular pagam impostos a municipalidade e não estão tendo contrapartidas que acham merecedores. A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo – Sabesp, também não tem planos para providenciar o saneamento público no local.
Segundo Vilson de Araújo, o atual prefeito regional, Fernando Elias de Melo , esteve no local em algumas oportunidades, mas não deu continuidade ou solução mais consistente para os problemas até este instante. O certo é que em algum momento o prefeito regional providenciou que se colocasse onde era possível na rua uma espécie de cascalho para deixar o solo mais firme, mas, como pudemos observar é um paliativo e está longe de resolver os problemas que se agravam.
Enquanto isso a moradora a dona Luiza faz ela mesmo uma intervenção aqui e ali, principalmente, com as manilhas para escoamento do esgoto no córrego.

Related Articles

0 Comments

No Comments Yet!

There are no comments at the moment, do you want to add one?

Write a comment

Write a Comment