Gazeta São Mateus

Uma coronel mulher no comando do CPA/M-9

Uma coronel mulher no comando do CPA/M-9

Uma coronel mulher  no comando do CPA/M-9
junho 13
10:55 2018

Desde fevereiro deste ano, o CPA/M-9 da Polícia Militar do Estado de São Paulo tem novo comando, trata-se da Coronel Daniele Cristina Oliveira de Freitas, uma dentre as únicas quatro coronéis femininas hoje em toda corporação. Soube-se que a cerimônia de passagem de comando com alguns convidados, dentre eles, alguns alunos de algumas escolas públicas da região foi muito bonita.
A coronel trabalhava antes na 6ª Seção em projetos estratégicos e de inovação do Estado Maior da PM e que estuda, pesquisa e aplica em distintos grupos de trabalhos as melhores soluções para melhoria dos procedimentos operacionais padrão em assessoria ao comando geral da PM para todo o Estado. Vinda de Sorocaba, interior de São Paulo, a coronel conhecia melhor a região norte da cidade por causa da localização da Academia de Polícia que frequentou, mas pouco a pouco tem conhecido a Zona Leste, se surpreendendo e gostando do que será o desafio.
“Até onde vi é uma região com muitas carências e onde há muita coisa a ser feita, não apenas na área da segurança. Já fui à vários lugares nesses dois meses, conhecendo outras companhias e essa realidade”, explicou. Do que viu e baseada em dados estatísticos de monitoramento da PM pretende trabalhar pela redução do número de roubos, uma vez que considera que nos últimos 12 anos a taxa de homicídios no Estado, mas também na região estão dentro dos parâmetros suportável pelos padrões internacionais. A Organização das Nações Unidas entende suportável menos de 10 homicídios por mil habitantes. “Estamos com 7 em cada 1000, portanto, suportável”, demonstra.
Durante esse período a coronel fez alguns sobrevoos na região e destacou a presença de diversos desmanches de veículos e que trabalhará na direção de combate a esse tipo de crime, embora registre-se que a eficiência nesse combate depende também do sistema jurídico que julga e eventualmente do sistema prisional que faz cumprir as penas.
Sob seu comando, estarão cerca de 2 mil policiais, entre os que atuam nas ruas e outras funções e tarefas típicas da atuação da PM. Em sua maioria, destacamos de homens, mas a relação de hierarquia e até mesmo de sua unidade familiar. “Sou casada tenho três filhos homens e um cachorro macho, ou seja já tenho certa experiência”, brincou.
Entre os planos da nova comandante está intensificar o combate aos roubos e furtos bem como estreitar as relações com a sociedade local, através da os conselhos de segurança (CONSEG) e outras formas organizadas. Além de reafirmar que as portas do comando estarão abertas para a comunidade, com suas demandas, preocupações e colaboração, além de um treinamento da tropa com Instrução de Nivelamento de Procedimento Operacional em curso que vai melhorar os procedimentos dos policiais no sentido de evitar ao máximo eventuais erros.
Novidades no acolhimento e proteção às mulheres
Diante da observação da reportagem sobre o aparente aumento do número de caso de estupros, a coronel comentou que isso se deve ao fato, também, de um maior número de vitimas estar denunciando. A principal característica desse tipo de crime, em geral, praticado por gente próxima, às vezes, até parentes, em ambientes privados é de difícil prevenção.
Mas se aumentou o número de ocorrências ou de denúncias também está melhorando o atendimento às vítimas, além do aperfeiçoamento das Lei Maria da Penha e outras legislações. A tecnologia também ajuda. Está sendo desenvolvido e testado um aplicativo especifico que ficará disponível às vitimas de eventuais agressores, ou em casos, que em juízo está determinado manter distância entre o agressor e vítima com um dispositivo chamado botão do pânico.
Como funcionará. Vamos exemplificar com uma mulher que tenha denunciado e processado possível agressor com uma medida protetiva de afastamento. Ela terá uma senha para uso desse aplicativo que baixará em seu celular. No caso do agressor não cumprir o determinado esse botão poderá ser acionado e todas as viaturas que estiverem num raio de 2 km de onde ela está, vão se deslocar para o local da queixa podendo fazer a ocorrência.

Related Articles

0 Comments

No Comments Yet!

There are no comments at the moment, do you want to add one?

Write a comment

Write a Comment